Bete Campos


 O Brasil já ganhou mais uma medalha e eu nem sei que cor é, mas posso afirmar por onde ela entra, é uma família completamente destruída e na maioria das vezes, somente a mãe assume o “controle” de uma condição insustentável.

Desta vez, a medalha é a droga. Diversos países poderão não estar recebendo conteiners do Brasil e o motivo claro, tem alguns funcionários corruptos e os traficantes "nadando de braçada". As apreensões recentes revelaram toneladas de drogas escondidas nos conteiners e até no casco de navios. Usualmente, grandes quantidades de entorpecentes atravessam o Brasil em caminhões, com técnicas cada vez mais aperfeiçoadas para fugir da polícia. Será que se houvesse uma lei que prendesse quem transporta droga de acordo com a quantidade, haveria uma diminuição do tráfico? Se alguém fosse preso pro transportar 3 toneladas de entorpecente, teria a pena muito maior que outro que continha 200g na mochila?
Como um país de grande exportação, como ficará a venda de produtos agrícolas para outros países, se a cocaína está indo junto? O Brasil é o maior exportador de calçados do mundo. Os países irão vir buscar esse montante? De quem é a culpa de tudo isso?
A chance de mudar alguma coisa ainda será em outubro de 2022. Não gosto de política, porém quero uma escola de primeiro mundo para meus netos e bisnetos. Enquanto eu sonho, o atual presidente pecou no investimento da cultura, das universidades, do ensino, da escola. Nota zero pra ele, que continua andando prá trás. Mas o seus dias estão próximos, vamos aguardar uma melhora significativa para o Brasil.
Pois todos nós precisamos ser respeitados. 

Copyright 2022 - Todos os Direitos reservados